quarta-feira, 28 de março de 2012

Evolução do Microscópio

Imagem: Primeiro Microscópio Planejado (Fonte: Google Imagens)


Em meados de 1590, Hans Jassen e seu filho Zacharias desenvolveram a idéia de combinar duas lentes simples convergentes: objetiva e ocular, para o aumento dos objetos mais pequenos, com isso, eles criaram o primeiro microscópio. No início o instrumento era utilizado para lazer, porém, posteriormente no século XVII houve um grande interesse pelo microscópio.
Na geração seguinte, o desenho básico foi modificado devido à instabilidade do sistema lateral de sustentação, um tripé de apoio passou a ser utilizado. Por volta de 1650, Robert Hooke, fabricou um microscópio óptico composto (m.o.c) bastante aperfeiçoado para observar um pedaço de cortiça, mais tarde chamado de célula. Entretanto, devido a problemas com as lentes deste m.o.c, o holandês A. Leeuwenhoek criou um m.o simples de apenas uma lente.
No século XIX, os fabricantes desenvolveram novas técnicas utilizando espelhos curvos para melhorar a focagem desse instrumento. Finalmente, em 1880 os microscópicos ópticos atingiram a resolução de 0,2 micrometros.
Atualmente, há técnicas de observação bastante avançadas. Os novos modelos possibilitam regulagens de extrema precisão no foco e na ampliação das imagens, como os microscópios eletrônicos, inventados no ínicio dos anos 30 do século XX, pelo alemão Ernest Ruska. Estes Microscópios ultrapassam os limites imaginados pelos cientistas do século XVI, e hoje os microscópios são capazes de observar um átomo, pois estes utilizam feixes de elétrons e lentes eletromagnéticas no lugar da luz e das lentes de vidro, fazendo com que tenhamos uma ampliação de até um milhão de vezes. 


5 comentários: